REPERTÓRIO

01- Certa Marcha
02- Cantarolar
03- Céu Azul
04- Passos Largos
05- Número Primo
06- Reviravolta
07- Retornelo
08- Pega Pega
09- Lida
10- Num sopro
11- Flutuação
12- Jogo Rápido
13- Ano novo


PASSOS LARGOS (2013)

Gravado no estúdio SalaViva, por Carlos Akamine, em dezembro de 2012, o disco reúne 13 composições de Bruno Elisabetsky que refletem o olhar renovador sobre os rítmos brasileiros e suas relações com a música instrumental mundial. O disco conta com a distribuição da Tratore nos formatos físico e digital, através de parcerias com agentes como Itunes Store e Amazon.

O trabalho contou ainda com as participações especiais de Caito Marcondes (percussão em “Lida”), Daniel Alcantara (flugelhorn em “Num sopro”), Laércio de Freitas (piano em “Retornelo”) e Toninho Ferragutti (acordeon em “Passos Largos” e Jogo Rápido) e os colaboradores Léa Freire (flautista e compositora) e Zé Paulo Becker (violonista e compostor), que escreveram suas impressões no encarte, conforme abaixo:


DEPOIMENTOS

“O passo dado pelo Quarteto Quadrantes em seu disco de estréia tinha mesmo que ser um passo largo. Largo para unir passado e futuro. Para pisar os quarto cantos desse Brasil. Para trazer sons e ritmos que nos transportam para outras dimensões, outros lugares, com harmonias “jobinianas”, melodias “guinguinianas”, construções herméticas, viagens egbérticas e por ai vai. Apontam sempre para frente apresentando seus temas onde o jazz e a música erudite flertam com a música popular brasileira, de uma maneira muito natural. E reservando ainda espaços para improvisos melódicos tortuosos e criativos.”

Zé Paulo Becker


“Foi um imenso prazer ser convidada para escrever algumas linhas sobre o Quarteto Quadrante e estou muito feliz de poder comentar a música que esse quarteto faz. Composições autorais que buscam todos os quadrantes do Brasil, onde se pode ouvir de Oiapoque a Chuí, lindas melodias, harmonias inspiradas de quem andou ouvindo tudo pelos quatro cantos, de quem está construindo a nova música instrumental brasileira. Fico com muito orgulho aqui, vendo essa moçada germinando essas boas sementes musicais, garantindo que essa fonte nunca há de secar. Parabéns a todos : Arnaldo, Bruno, Gabriela, Renato e aos que também participam desse projeto, meus agradecimentos!”

Léa Freire